QUER CONSEGUIR CLIENTES?

Crie uma Legião de Fãs pela internet e aumente suas vendas. Isso não é sonho, é estratégia.

Assista vídeo gratuito e receba um incentivo especial para você dar seu primeiro passo hoje mesmo!

46

HostGator Nunca Mais! Saiba Quando Pular Fora da Hospedagem Compartilhada de Sites

Todo mundo que inicia um blog, projeto ou negócio on-line cedo ou tarde enfrenta algumas dessas dúvidas:

  • Como e onde eu registro um domínio?
  • Onde devo hospedar meu site ou blog?
  • Quanto vai custar?
  • E se der problemas, a quem eu posso recorrer?

Eu já passei por tudo isso e neste post eu vou te contar:
… as decisões que tomei
… os erros e acertos que cometi
… e as principais lições que eu aprendi!

Com isso eu espero te ajudar a também tomar as melhores decisões e se safar de algumas ARMADILHAS que eu caí.

E de quebra você ainda vai aprender um pouco sobre:

  1. Registro de Domínio
  2. Hospedagem Gratuita
  3. Hospedagem Compartilhada
  4. Servidor Virtual Privado (VPS)
  5. Servidor Dedicado

(Ah… segure sua curiosidade que já já você vai saber conhecer a minha história de AMOR e ÓDIO com a HostGator!)

 

1. REGISTRO DE DOMÍNIO

Eu já tinha alguns blogs desde 2006, mas eu não tinha meu domínio próprio (era tudo no blogspot.com) e não entendia BULHUFAS de Marketing Digital.

Um domínio é o seu NOME NA INTERNET. É como você será encontrado.

No final de janeiro de 2014 eu já tinha decidido que iria registrar o Marketing4Nerds.com, então eu precisava saber ONDE POSSO REGISTRAR O DOMÍNIO?

Descobri que pra domínios .com (ou .net, .org., .me e tantos outros….), a escolha não é tão simples assim. Existem DEZENAS de sites na internet que fazem registro de domínio.

Na época eu cheguei ao internet.bs, que tinha o melhor preço que encontrei, e foi lá que registrei o Marketing4Nerds.com.

Só mais tarde eu fui perceber que Godaddy e Namecheap são bastante populares, só que até agora estou satisfeito com o InternetBS e por isso não mudei.

Só tem um porém: é tudo em inglês. Se o idioma é um problema pra você sugiro que vá de Godaddy.

Também descobri que domínios .com.br devem ser registrados no registro.br por R$30,00/ano. Já fiz isso para outros sites como o CopywritingDiretoAoPonto.com.br e OceanoAzulSummit.com.br. O processo é bem simples e fácil.

Registro+Hospedagem

Tem algumas hospedagens como UOLHost ou Locaweb que fornecem o registro de um domínio junto como o processo de contratação de hospedagem. Eu confesso que prefiro não ficar amarrado a nenhum provedor, então prefiro registrar os domínios direto no registro.br. Se você é daqueles clientes fiéis que nunca se separa, pode considerar fazer tudo junto com sua hospedagem.

 

2. HOSPEDAGEM GRATUITA

Como todo bom Nerd que se preza eu primeiro tentei arranjar uma hospedagem gratuita.

Rodei, rodei até chegar na Hostinger. Cheguei a criar a conta e hospedar por um ou dois meses.

Eles tem um painel de controle bem legalzinho e fácil de usar, mas a minha experiencia foi SOFRÍVEL.

Subi um blog WordPress que de vez em quando saia do ar… do nada!

A performance de acesso oscilava e em geral era muito lenta.

Se você está apenas na fase de teste, fuçando, aprendendo… pode até ser uma boa, mas a minha conclusão foi:

HOSPEDAGEM GRATUITA NÃO VALE A PENA.

Ponto.

 

3. HOSPEDAGEM COMPARTILHADA

Eu cheguei a pagar um plano baratinho da Hostinger (R$12/mês) por 2 ou 3 meses, mas no período eles mudaram algumas configurações de servidor, fiquei com sites fora do ar (na época eu também tava cuidando do site do meu irmão, o marketingpoliticodigital.com), enfim… também não fiquei satisfeito (nem com a hospedagem paga!).

Fui pesquisar servidores baratos e mais conhecidos e confiáveis…

Procurando por “hospedagem de sites” no Google vi que UOL, HostGator e Locaweb são os primeiros.

Optei pelo mais barato e fui de HostGator. Em abril de 2014 eu contratei o “Plano M” que dá direito a domínios ilimitados em um SERVIDOR COMPARTILHADO por R$14,99/mês.

Na época eu não parei pra entender exatamente o que significava SERVIDOR COMPARTILHADO, o que me custaria caro um tempo depois…

ENTENDENDO A HOSPEDAGEM COMPARTILHADA

hospedagem-compartilhada

Hospedagem de site em servidor compartilhado é como um pequeno apartamento em um Flat

A hospedagem compartilhada é como se você morasse de aluguel num pequeno apartamento de um flat.

Você tem um espaço só seu e alguns serviços incluídos (por exemplo, uma faxineira 2 vezes por semana), mas isso não te dá o direito de fazer uma festa para 200 pessoas num quarto que só permite 8.

Você não pode deixar o alto de madrugada, nem ficar treinando saxofone no domingo de manhã, incomodando os vizinhos.

É de se esperar que o porteiro ou o síndico venha reclamar com você. E se você insistir nas violações pode ser multado ou até expulso do local 🙁

Acho que você já entendeu a comparação, né?

Num provedor esse negócio de “sites ilimitados” na prática não é bem assim. Você compartilha um servidor com dezenas de outros sites.

Se você invadir o espaço delas, será penalizado com advertências, suspensão temporária de conta ou até bloqueio definitivo da sua conta.

E tem o risco do contrário, algum dos outros sites se excede e degrada a performance do seu site.

Só que você não tem como reclamar pra ninguém, já que “o síndico” é o seu provedor.

E ele tem total autonomia pra fazer o que quiser, enquanto você tem o direito de ficar calado 🙁

No começo, quando você ainda tem poucos visitantes, poucos clientes, esses planos atendem direitinho.

Agora, se você tiver alguns picos de tráfego isso pode fazer com que você estoure o seu limite de consumo de processamento (CPU) ou memória, e isso vai afetar o ambiente dos seus “vizinhos” de máquina. Vai deixar TUDO lento.

Meu Dilema com a HostGator

Durante quase 2 anos fiquei tranquilo e satisfeito com a Hospedagem na HostGator, e já tinha mais de 15 sites próprios e de parceiros hospedados.

Nesse período eu cheguei a quase 3.500 contatos na lista do Marketing4Nerds e uma média de 11.000 visualizações de páginas únicos / mês ao blog (picos de 23.000 e 30.000).

Muitas vezes eu percebia o acesso ao blog meio lento, porém ainda na categoria aceitável.

Às vezes na criação/edição de páginas no WordPress eu também sentia o bichinho meio lerdo, mas fui levando…

Até que um amigo meu, Lucas, hospedou na minha conta um novo projeto chamado CircuitHair.com.br, um programa gratuito de tratamento capilar para mulheres.

Eis que um dia uma blogueira contratada publicou um vídeo no YouTube e…. BOOOMMMMM!!!

Deu um pico de acesso que suspendeu temporariamente minha conta. Recebi o aviso da HostGator por e-mail.

Eles explicaram o motivo e pediram para que fossem feitas otimizações no site para evitar um novo consumo excessivo de CPU.

Até ai, tudo dentro do script.

Lucas agiu prontamente para migrar o site dele para a Amazon. Em menos de 4 horas o CircuitHair já não estava mais hospedado na HostGator.

Respondi o e-mail da HostGator dizendo isso.

E aí começou minha saga.

Eles não responderam nada sobre meu e-mail em 24 horas.

A única forma de falar com eles é num Chat. Precisei fazer contatos diários no chat pedindo urgência e eles, sempre muito educados, NUNCA RESOLVIAM NADA.

Simplesmente pediam pra esperar mais 24h dizendo que tinham solicitado prioridade no atendimento.

Até reclamação na Ouvidoria eu registrei. E nunca recebi nenhum retorno.

Resultado: Fiquei 5 dias com meus sites fora do ar. Tive que criar um plano B (subi em outro servidor uma cópia do club.marketing4nerds.com, que é o site que meus alunos usam para acessar os cursos do Marketing4Nerds).

Até que me dei por vencido. Criei uma conta na Bluehost, que é o provedor recomendado pelo site WordPress.com para hospedagem de blogs WordPress.

E comecei a fazer a (trabalhosa) migração dos meus sites para lá.

Era uma 6a-feira à noite quando me deu aquele estalo e resolvi entrar no chat mais uma vez.

Finalmente pareceu uma boa alma chamado Cristiano C. que desta vez resolveu rapidinho.

M.I.L.A.G.R.E.!

Meus sites voltaram pro ar e eu ainda não tinha migrado tudo para a Bluehost.

Como eu tinha me preocupado mais com os alunos, o marketing4nerds.com ficou 5 dias fora do ar.

A partir desse atendimento milagroso de Cristiano eu confesso que relaxei. Apesar de firme na decisão de sair da HostGator, eu diminuí o ritmo das migrações.

Não é que dentro de 15 dias A MINHA CONTA FOI BLOQUEADA DE NOVO?!?!

Dessa vez foi por causa de outro site meu, o OptimizePressLabs.com.br.

Eu ofereci o acesso ao meu ambiente WordPress+OptimizePress aos alunos do Expresso Marketing Digital e a do Lançamento Digital na Prática (somando tudo dá quase 400 pessoas).

Parece que vários deles resolveram acessar o OptimizepressLabs na mesma noite, o que degradou bastante a velocidade do site (eu também estava acessando nesta hora. Estava sofrível!!!).

Foi então que eu percebi o ÓBVIO:
“Não adianta eu sair de uma hospedagem compartilhada na HostGator e migrar para outra na BlueHost. Cedo ou tarde eu vou passar pelo mesmo problema! Minhas iniciativas on-line cresceram, preciso de uma solução mais profissional! Preciso levar o Marketing4Nerds a outro nível!”

Lá fui eu para o Google novamente, pesquisar sobre que outras alternativas eu teria além do servidor compartilhado.

Praticamente existem apenas outras  duas: Um Servidor Virtual Privado (Virtual Private Server – VPS) ou um Servidor Dedicado.

 

4. SERVIDOR VPS

servidor-vps

Um Servidor VPS é como morar numa casa padrão em um condomínio fechado

Você lembra que a hospedagem compartilhada é como se você morasse de aluguel num quarto de um flat, né?

Pois bem, um Servidor Virtual Privado é como se você fosse proprietário de uma casa em um condomínio fechado, onde todas as casas seguem um mesmo padrão.

Ou seja, você não tem a liberdade de fazer a sua casa como quiser, nem de mudar a fachada, nem de colocar o som nas alturas.

Mas você tem um quintal próprio e pode fazer um churrasco com seus amigos independente dos seus vizinhos. Um não invade a área do outro.

No servidor VPS você tem uma máquina virtual que ocupa uma máquina física, só que você tem mais recursos (processamento, memória, disco) reservados para você. E você tem acesso ao “seu” sistema operacional, dentro da “sua” máquina virtual.

Ainda assim você precisa respeitar alguns limites, mas seu grau de liberdade é bem superior ao da Hospedagem Compartilhada.

Por essa razão esse tipo de hospedagem é um pouco mais cara do que a compartilhada.

Ela também normalmente exige um conhecimento técnico maior, porque você passa a ter maior controle sobre os recursos disponíveis.

Se você não manja tecnicamente, vai precisar contratar alguém para configurar e manter o seu VPS pra você.

Eu fiquei balançado em comprar um VPS, porque queria ter uma “máquina melhor” para o Marketing4Nerds, mas apesar de ser um nerd confesso eu nunca gostei dessa parte de administração de máquinas ou de redes. Meu negócio sempre foi programar softwares.

Todos esses provedores que eu já citei (Hostgator, Bluehost, Uolhost, Locaweb, Godaddy) também tem planos VPS.

Lembrei que um colega meu de trabalho já usa e gosta muito da Linode.com, que realmente tem bons preços (VPS começando em 10 dólares/mês, com 2 GB de Memória RAM e 20 GB de armazenamento SSD – que é muito mais rápido do que um disco magnético convencional).

Compare por exemplo com o plano básico de R$26,90 da UOLHost, que te dá apenas 256MB de RAM e 10 GB de espaço). A gente tem muito mais máquina pagando apenas um pouquinho a mais por mês 😛

Antes de tomar uma decisão, eu resolvi pedi “arrego” a um grande amigo, Rafael Marconi, que é fera nesses assuntos.

Ele me sugeriu dar um passo ainda maior e partir para um SERVIDOR DEDICADO.

 

5. SERVIDOR DEDICADO

servidor-dedicado

Em um servidor dedicado você constrói a casa dos seus sonhos (se tiver dinheiro e tempo 🙂

Agora você já sabe que a hospedagem compartilhada é um “Quarto em um Flat”, e que o Servidor VPS é uma “Casa Padrão em um Condomínio Fechado”.

O servidor dedicado é como se você comprasse um belo terreno e pudesse construir a sua casa do jeito que quiser!

Você vai montar e executar o projeto sua casa dos seus sonhos, com piscina, churrasqueira, quadra da squash, sala de jogos, home theater, salão gourmet, enfim,… tudo o que tiver dentro do seu desejo e orçamento.

Em um servidor dedicado você compra o acesso a uma máquina física. Instala nela o sistema operacional que quiser (dentre uma gama de opções oferecidas).

O tipo do processador e a quantidade de núcleos (cores), memória e disco são as variáveis que mais influenciam no valor que você vai pagar.

Marconi me falou de um provedor gringo que eu não conhecia, a Kimsufi. Ele já tem uma máquina dedicada lá há uns 2 anos e me falou muito bem.

Eu comparei os planos de VPS (que iniciam por inacreditáveis US$3,49 dólares) com os planos de máquina dedicada.

Na KimSufi é preciso contratar uma máquina dedicada a partir de, acredite, 6 dólares(!) e por US$11 já oferecem máquina com 4GB de RAM, o mínimo que Rafael me indicou.

Na OVH você consegue máquinas dedicadas mais parrudas (o que eles chamam de ENTERPRISE DEDICATED SERVERS) a partir de US$69.

No Brasil eu não pesquisei muito, mas é notório que os preços de servidores dedicados aqui ainda são BEEEM SALGADOS!

Vi servidores dedicados na Hostgator a partir de R$450/mês, na Godaddy a partir de R$319/mês e na Locaweb o preço mínimo que encontrei foi de R$1.110,00. Tô fora 🙁

 

QUAL FOI A MINHA DECISÃO FINAL

Considerando que:

  • Não quero mais enfrentar os mesmos perrengues que tive com a HostGator.
  • Meus sites devem carregar cada vez mais rápido, oferecer uma ótima experiencia aos meus visitantes e rankear bem nas buscas do Google
  • Meus alunos merecem um serviço muito melhor

Eu resolvi arrebentar a boca do balão e peguei uma maquina com 8 cores e 16GB de RAM por US$28/mês na KimSufi.

Só minha 😀

 

RESUMINDO, O QUE EU APRENDI COM TUDO ISSO

Vou colocar aqui as 7 lições principais para que você evite cair nas mesmas armadilhas que eu.

1. Hospedagem gratuita nem pensar!

A não ser que você esteja só pesquisando ou testando alguma coisa com o objetivo de aprender, fuja das hospedagens gratuitas.

Você e os visitantes do seu site vão passar raiva, não é legal começar um site, blog ou negócio on-line com o pé-esquerdo.

2. Servidor Compartilhado está OK para começar, mas fique atento!

Não se preocupe apenas com o preço. O SUPORTE é muito importante.

E se você espera ter grandes picos de acesso (como pode acontecer no Lançamento de produtos), é melhor você já pensar em uma solução mais robusta como um VPS ou Servidor Dedicado.

Não espere o serviço de um hotel 5 estrelas pagando o preço de um albergue!

Agora você já entende que uma hospedagem compartilhada é sempre UMA HOSPEDAGEM COMPARTILHADA,

Dê uma conferida no Reclame Aqui e veja a reputação do provedores que você está pensando em usar.

Cuidados com a HostGator

Eu passei quase 2 anos adorando a HostGator, porque nunca havia precisado do suporte deles.

Quando tive a minha conta bloqueada, fui me dar conta que o Chat era o único meio de acesso. Nada de telefone. Nada de e-mail.

Os atendentes do chat em geral são muito educados e não é difícil falar com eles, mas o grau de autonomia deles para problemas técnicos é QUASE NULO, pelo menos nos cerca de 10 contatos que fiz com eles nas duas vezes que tive meus sites fora do ar.

Da primeira vez levei 5 dias com minha conta suspensa. Da segunda vez, foram 4 dias.

Se você optar pela HostGator e acontecer uma suspensão temporária, sugiro que você siga os seguintes passos:

  1. Responda imediatamente o e-mail informando o seu endereço IP (no acionamento que você recebeu vai ter instruções sobre isso) e pedindo o desbloqueio automático da conta. Eles dizem que vão liberar esse IP para que você possa fazer ajustes e otimizações em suas páginas. Mesmo que você não precise (como foi o meu caso, que simplesmente transferi os sites que deram pico de acesso para outro servidor), todas as vezes eu tive que explicar a mesma coisa. Pra evitar essa ladainha, simplesmente siga as instruções deles e informe seu IP. E bola pra frente.
  2. Espere 15 a 30 minutos e entre no chat. Pergunte ao atendente se a sua resposta foi recebida (da primeira vez que minha conta foi suspensa, apenas no 3o dia um atendente veio me dizer que minha resposta não tinha chegado). Ao final da conversa no chat você pode receber a transcrição de toda a conversa no seu e-mail. Faça isso e guarde, pois isso pode ser útil caso você queria acionar a Ouvidoria (boa sorte! eu acionei eles e nunca tive retorno algum) ou o Reclame Aqui!
  3. Evite responder várias vezes o e-mail que você recebeu quando a sua conta foi suspensa, pois os atendentes me disseram que toda vez que a gente faz isso é gerado um novo ticket e voltamos para o final da fila. E aí eles pedem “mais 24 horas de prazo”. Insuportável.

3. Faça Backups!

Até acontecer esses episódios de bloqueio de conta que te contei eu não me preocupava com backups.

Na hora da urgência eu tive que entrar no CPanel do Hostgator (o painel administrativo, que fica disponível mesmo quando o acesso aos sites é suspenso), e fazer o download dos bancos de dados MySQL de cada um dos meus blogs WordPress.

Também tive que compactar em um arquivo .ZIP as pastas completas dos meus sites.

Com essas pastas completas em um .ZIP e os arquivos (também .ZIP) dos bancos MySQL eu fui capaz de subir rapidamente meus site em outro provedor (inicialmente a BlueHost, agora na Kimsufi).

Procure saber do seu provedor como é o sistema de backup deles.

4. Mantenha seu DNS na CloudFlare

De uma forma simplificada o DNS é uma máquina que resolve nomes na internet.

Exemplificando: Quando alguém digita http://marketing4nerds.com no browser, a seguinte pergunta é enviada para a internet: “Aonde estão as páginas do marketing4nerds.com?”

É o DNS que responde: “Opa, as páginas do Marketing4Nerds estão lá na HostGator no endereço tal, pode ir lá pegar!”.

Por isso é que quando você registra um domínio (no registro.br ou godaddy.com, por exemplo), uma das configurações que você tem que fazer é dizer quais são os servidores DNS (normalmente são dois).

A minha recomendação (na verdade, foi Rafael que me ensinou isso) é que você crie uma conta gratuita na CloudFlare.com e informe o nome do seu domínio.

O CloudFlare vai te dar as instruções sobre como configurar seu DNS lá no seu registro de domínio.

Uma das maiores vantagens de ter todos os seus DNS estão apontando para a CloudFlare é que você pode facilmente trocar a sua hospedagem de local.

Além disso ele faz caching, compactação, um bocado de coisa que vai tornar mais rápido o carregamento das páginas no seu site!

5. Monitore suas estatísticas

É importante você acompanhar as estatísticas de acesso ao seu site, para isso uma das ferramentas mais comuns é o Google Analytics.

Você pode acompanhar todo o histórico de acesso, páginas mais visitadas, e inclusive ver o número visitantes em tempo real.

Outra coisa que você pode fazer é checar a velocidade de carregamento do seu site. Ironicamente achei um post da HostGator que indica 5 ferramentas gratuitas para testar a velocidade de carregamento do seu site.

6. Servidor VPS ou Dedicado dá trabalho técnico!

Não adianta eu te entregar uma Ferrari se você não sabe dirigir.

Um servidor VPS ou dedicado precisa de gente capaz de instalar e configurar seu ambiente.

Se você manja tecnicamente ou tem alguém pra cuidar disso pra você, tá de boa.

Do contrário, se você procurar uma solução na internet vai achar pelo menos 3 alternativas:

Antes que você me pergunte, eu não presto esse tipo de serviço. Nem meu amigo Rafael Marconi.

Eu tenho um aluno, Evandro Silva, que faz isso. É a única pessoa que eu posso indicar. Aqui o site dele, o Criarte Blogs 🙂

7. Comece pequeno, pense grande, cresça rápido

Essa é uma frase que tirei do livro Nunca Procure Um Emprego.

Em se tratando de negócios em geral, na internet, não é diferente, é importante a gente evitar custos fixos altos, principalmente antes de ter uma receita constante e recorrente.

A não ser que você tenha uma bom dinheiro guardado ou algum investidor, em geral quem está começando tem poucos recursos pra investir.

Em negócios digitais você não vai escapar de gastar uma graninha com registro de domínio e hospedagem.

Também vai precisar de uma ferramenta de e-mail marketing (recomendo a e-Goi, que tem um plano gratuito “Pague com Amor” para até 5001 contatos, ou a MailChimp, que é grátis até 2500 contatos, só que sem ter a funcionalidade de envios de sequencia automatizada de e-mails).

Se você fizer investimentos em tráfego pago (Facebook Ads, Google Adwords, postagens patrocinadas), ou se conseguir rankear bem nas buscas do Google e trazer um bom tráfego orgânico, pode ser que aumente rapidamente:

  • a quantidade de acessos ao seu site ou blog
  • a quantidade de leads em sua lista de e-mails
  • a quantidade de clientes que já compraram algo de você

À medida que seus resultados melhoram você também vai precisar aumentar seus custos.

Procure fazer escolhas pensando em médio-longo prazo, pois existe um custo se você resolver ficar toda hora pulando de galho-em-galho. Sucesso 🙂

Espero que este post tenha te ajudado a entender um pouco melhor todo esse TECNIQUÊS envolvido no início de empreendimentos digitais.

Se tiver qualquer dúvida, sugestão (ou elogio!), deixe seu comentário mais abaixo e ficarei feliz em responder!

 

GOSTOU DO POST?

Me diga Quais São Seus Desafios respondendo 5 perguntas rapidinhas do Marketing4Nerds Quiz!
Vou te indicar uma sequencia de conteúdos direcionados ao que você realmente precisa.

Serge Rehem
 

Sou analista de sistemas e há 3 anos me apaixonei pelo Marketing Digital. Em 2014 fundei o Marketing4Nerds.com para ajudar outras pessoas a saírem da sua zona de conforto, ensinando-as como usar a internet para alavancar suas carreiras e negócios. Diferente de muitos "gurus" por aí, não acredito nem vendo o sonho de "ganhar dinheiro fácil até dormindo".

  • Edinho Barreto

    Excelente post, Sergio. Como sempre, você foi muito generoso em compartilhar sua história e ainda mais as soluções que encontrou! Acabo de assinar o hostgator 🙁 e vou ficar de olho nos pontos que vc mencionou. Obrigado!!

  • Evandro Junior

    Grande Serge! Admiro muito suas generosidade e disciplina para compartilhar conosco suas experiências.

    Eu gosto mesmo do digital ocean, aquele KimSufi que você optou ainda falta pagar o backup e a instalacao do servidor. No DO fica 6 dolares já com backup e sem custo de instalação!

    • Valeu Evandro. Pra quem quer VPS com bons preços. a Digital Ocean parece ser uma boa opção. Obrigado por compartilhar 🙂

  • Oi Serge! Eu estou exatamente no mesmo ponto que você quando resolveu trocar.. Tenho essa hospedagem M no Hostgator, já sofri com o suporte deles, e agora preparando um lançamento e com muito medo do servidor não aguentar! Fiquei bastante tentada a comprar esse servidor dedicado, o problema é que eu não tenho ideia como fazer a migração!
    Você teve que fazer tudo sozinho?

    • Oi Marcela, se você tem expectativas de picos de volume no seu lançamento é realmente bom estar preparada.

      Uma das piores coisas que pode acontecer em um lançamento é a página de vendas sair do ar junto com seu site, na abertura do carrinho. Por mais que o suporte seja rápido (o que definitivamente não é o caso da Hostgator), você vai perder vendas e ter dores de cabeça.

      Para qualquer servidor que você resolva migrar, seja um VPS ou dedicado, recomendo que você não tente fazer a migração sozinha. Eu mesmo precisei de ajuda 😛

      Se precisar de algum apoio, entre em contato e conversamos: http://marketing4nerds.com/contato

      Abraço!

    • Ricardo Mecca

      Podemos ajuda-la e temos um excelente atendimento, somos capazes e dispostos a ajudar em qualquer situação!

  • Thaïs Ribeiro Molina

    Oi, Serge! Adoro sua maneira clara, sincera e didática de se expressar! Gratidão por assim ser.
    Tenho algumas dúvidas em relação ao texto:
    1) quando diz “Ainda assim você precisa respeitar alguns limites, mas seu grau de liberdade é bem superior ao da Hospedagem Dedicada.”, quis dizer Hospedagem compartilhada, né?
    2) “a MailChimp, que é grátis até 2500 contatos, só que sem a tem a funcionalidade de envios de sequencia automatizada de e-mails” – ficou truncado, não entendi. Pode esclarecer?
    Façamos de conta que essas são minhas únicas dúvidas… rsrsrs (mas já esclareceu muiiito!)
    Um abraço! Sucesso! Gratidão, mais uma vez.

    • Oi Thais, obrigado pelo elogio e pelas perguntas. Corrigi diretamente no texto do post, tava inconsistente mesmo.

      Abraço e SUCESSO!

  • Pedro B.

    Excelente post! Muito últil para quem está começando e já tem um olho nessas questões técnicas pro futuro.
    Minha pergunta talvez fuja um pouco do tópico, mas enfim….qual seria o tipo de servidor/hospedagem do Wix? Você o recomendaria como site “vitrine”, somente para exposição de fotos e serviços mas sem venda atrelada?
    Abraços e parabéns pelo blog!

    • Oi Pedro! Que bom você gostou. Eu não sou conhecedor do Wix, mas muito provavelmente pelo menos a conta gratuita deve ser em um servidor compartilhado.

      O Wix me parece uma boa opção que você quer um site na internet. Se você quer evoluir para um ou mais funis de vendas focados em conversão, me parece que ele começa a deixar a desejar.

      Abraço!

    • Wix é recomendado somente para Site Vitrine(como voce mencionou), pois existe poucas funções e apenas um Painel Editor para construir seu site responsivo.

      Para lojas virtuais/blogs profissionais… terá de comprar uma Hospedagem.

      Acabei de firmar uma Parceria com o Serge, caso fique interessado deixo aqui o Link de referencia com 10% de desconto já acionado pelo mesmo: http://www.meccahospedagem.in/ref/MARKETING4NERDS

      • Pedro_POB

        Por enquanto o Wix está me atendendo, pois só preciso de duas funções bem básicas:
        1) site vitrine
        2) blog
        Ainda preciso colocá-lo num teste de “stress” verdadeiro para verificar se realmente vai surgir algum pepino mais grave. Como meu blog também é bem simples (uma imagem de abertura mais texto em cada post) e totalmente atrelado ao site, acho que vai atender bem.

        De qualquer maneira, sempre bom ter opções para a hora do upgrade!

        Abs.

        • Sem problemas Pedro, Wix é uma excelente plataforma e não há o que negar. Estarei sempre a disposição caso precisa de algo.

  • Ricardo Mecca

    Eu como dono de Empresa de Hosting, sei como é complicado passar por uma situação complicada dessas, por isso não suspendemos o website e sim ajudamos com uma banda adicional gratuita, mas as empresas estavam em suas respectivas razões, pois não existe tráfego ilimitado de dados, é apenas uma “jogada” de marketing para ter clientes!

    • Ricardo, a jogada de marketing é compreensível. O descaso com a gente, não.

      Compartilha ai o site da sua empresa. Se seus serviços dão mesmo bons e você quiser oferecer algum tipo de desconto ou vantagens para meus seguidores e alunos do Marketing4Nerds, entrem em contato 🙂

      Carecemos de boas empresas para indicar!

  • pericleszurc

    Excelente post Serge, eu tinha exatamente essa preocupação. Já ouvi até mesmo o Erico Rocha dizer que ficou na mão com a HostGator, durante um lançamento, logo quando ele começou.
    Diante dessa experiência sofrível, já vou planejar em breve mudar minha hospedagem. Gratidão pelo seu compartilhamento. Você já trilhou o caminho, dessa forma, posso evitar tomar a direção errada.

  • Fernando

    Cheguei por acaso no blog e resolvi ler o texto.
    Tenho revenda ha mais de 6 anos na HostGator e tem vários sites (muito mais do que os que vc tem) e nunca tive problemas. Nem com o suporte deles.

    As vezes o suporte deles é um pouco devagar para responder, mas nada que em 2 ou 3 dias nao seja respondido. Sabendo entender o modus operandi da HG voce consegue viver numa boa usando os serviços deles.

    Outro fator que me agrada neles é a confiança. Tenho muitos clientes em minha empresa de Hospedagem e nao tenho nenhuma queixa. As queixas que ja tive, prontamente foram resolvidas por mim junto a HG.

    Achei errado vc contratar um plano comum de R$ 14 conto e querer colocar varios sites. É claro que essa conta nao fecharia. Mesmo que o beneficio deles seja concedido como tal, na pratica nunca é assim. Voce deveria ter migrado para uma Revenda ou um plano maior.

    Penso em migrar para outras empresas de host para avaliar, mas na hora H a tal da confiança na HG é maior e nunca mudo. Ver os clientes satisfeitos é a resposta que o que estao recebendo está OK, caso contrário eu teria inumeras queixas.

    • Oi Fernando, obrigado pelo comentário.

      Como eu disse… passei 2 anos satisfeito até precisar de um suporte ágil. Não tive a mesma sorte de você, minha experiencia foi sofrível.

      Quanto a ter vários sites na mesma conta, é isso que eles vendem. Errado é ter um pico de acesso que degrada o servidor. Foi isso que suspendeu minha conta, até aí tudo bem… mas passar quase 1 semana, por duas vezes, tentando colocar meus sites de volta ao ar falando pelo chat com pessoas educadas que nada resolviam, foi a gota d’água pra mim.

      Eu tive que sofrer até entender os limites de um servidor compartilhado. Por isso escrevi esse post, pra alertar outras pessoas quanto ao que podem esperar de cada tipo de servidor.

      Se você está satisfeito com o serviço deles, ótimo! Torço pra que continue sendo bem atendido.

      Abraço e SUCESSO!

      • Fernando

        Obrigado pelo retorno.
        Entao, a revenda ou hospedagem compartilhada é como se voce morasse num apt dentro de condominio e pudesse fazer tudo, mas contanto que nao prejudique o dia ou noite do seu vizinho, nao cause tumulto etc e tal…

        A ideia é a mesma. No papel nao diz que vc nao pode dar uma festa (ter varios sites numa conta só), mas poderá ser impedido se a sua festa decorrer noite a dentro (sites com muitos acessos).

        Se voce quer ter liberdade (como um fazendeiro, com espaço, pra criar ou plantar o que quiser e dar festa quando bem entender) voce precisa ter um espaço maior e exclusivo. Planos que nao sao compartilhados.

        Pelo que vi seus sites geram bastante trafego, entao era uma questao de tempo apenas para eles (empresas de contas compartilhadas) começarem a pegar no seu pé.

        Boa sorte pra ti tambem 🙂

    • Interessante eu e voce dizermos o mesmo sobre Vários Dominios em somente uma conta de hospedagem. A respeito de Migração, eu eu serge tivemos uma conversa bem bacana e acabamos fechando uma parceria, caso esteja interessado o Serge tem um link de referencia com 10% de desconto para novos pedidos, http://www.meccahospedagem.in/ref/MARKETING4NERDS

  • Francis Breitenborn

    Muito bom este post. Sou cliente da Hostgator a anos. No passado tive sérios problemas . No começo usei empresas pequenas. depois usei empresas mais conhecidas. Por exemplo a uolhost e locaweb. Assim como você, até o momento estou satisfeito com a Hostgator. Porém, saliento 3 coisas no seu post: 1) Comprei o Plano Business da Hostgator (melhor que o plano que vc havia adquirido) e ainda não tenho picos de acessos ainda, no futuro tenho interesse em migrar para uma hospedagem dedicada como a DigitalOcean, por exemplo. 2) Quando eu solicito o suporte na Hostgator uso o sistema de chamados (não uso email ou chat) e eles sempre responderam com muito mais velocidade do que a Locaweb ou Uol Host. Foi justamente o quesito suporte que fez eu permanecer na hostgator. . A Uolhost aliás recordista em demora nas respostas via suporte e campeão em reclamações no reclame aqui. na uol host tive, por um erro deles, o site fora do ar por 2 semanas e nada de retorno via supoirte para resolverem um simples problema técnico. 3) Entendo que ao ter uma experiência frustrada em hospedagem compartilhada junto a Hostgator você cita a referida empresa como uma frustração, porém a minha experiência com mais de 15 anos com erros e acertos nas hospedagens de meu site garante que em qualquer empresa do mundo com hospedagem compartilhada você teria o memso problema em relação a suspensão da conta Não especificamente na hostgator. Cabe ao cliente, constantemente, monitorar os acessos e o seu “crescimento” e tomar providências. Sobre a sua reclamação sobre o suporte realmente foi inaceitável, e fico surpreso, pois as respostas via chamado (tickets) da hostgator ganha das demais empresas que comparei. De qualquer forma parabéns pelo seu post pois, após eu ler com mais atenção nota-se que a sua indignação é mais voltada para a Hospedagem Compartilhada e, no final das contas, sobrou para a Hostgator, mas não é a empresa em si, mas a sim a incompatibilidade da demanda do seu site para com o produto ora adquirido por você
    Um grande abraço e sucesso

  • Émerson Felinto

    Olá,
    Trabalho com hospedagem de sites e li seu artigo, muito bom. Ler um depoimento de um cliente como esse ajuda a melhorar o meu trabalho. Porém, quanto a conclusão do artigo embora suspeito para falar devo adverti-lo a razão do porque os servidor kimsuffi são tão baratos.
    São servidores, discos antigos, que já passaram da “data de validade” e por isso são disponibilizados por um preço muito menor, porém, caso aconteça alguma coisa eles não são responsáveis por nada! Digo isso porque já testei e tive esse problema com eles. Então a dica é você contratar um serviço de backup para caso ocorra o pior, pois, ainda assim o preço sai muito mais em conta.
    No mais, ótimas dicas, tenho certeza que vai ajudar muita gente! 😀

    • Émerson Felinto

      Ah, o seu artigo me deixou uma dúvida. Quanto a esse plano que você contratou no kimsuffi. Você comprou uma licença cPanel também ou pagou alguém para gerenciar os seus sites, ou você mesmo faz isso ?

      • Oi Emerson, valeu o alerta. Já estou com backup configurado. Um amigo meu fez tudo pra mim, inclusive instalou o painel ISPConfig. Ainda bem, porque não gosto muito (e nem sei) dessa parte de configutar servidor.

    • Apenas digo que voce está errado, Desculpe Serge por me intromenter!

      • Émerson Felinto

        Oi Ricardo, tudo bem ? 🙂
        Você disse que estou errado mas não me deu mais informações para que eu possa corrigir meu erro 🙂
        Você pode dizer o que discorda e porque ? Abs!

        • Ah sim, desculpe por isso rsrs!
          A Kimsufi não utiliza hardware antigo, até porque os Datacenter’s tem que atualizar a cada 2 anos os hardware das máquinas.
          A Kimsufi utiliza Servidores da OVH no Canadá e na França. Excelentes Servidores que não tem como dizer que são hardwares antigos. Pode acontecer de você comprar uma máquina e não suprimir aquilo que você necessitar por questão de configuração hardware que você contratou ou má utilização da mesma.

          • Émerson Felinto

            Ricardo, então meu caro, a Kimsufi é a terceira linha de servidores da OVH. Quantos os servidores na OVH passam da “validade” ficam disponível na Kimsufi, entendeu ? Por isso eles não se responsabilizam por nada, se do nada seu disco der defeito você não tem nenhum direito de pedir reembolso.

            E desculpe o que vou falar, embora não lhe conheça, na minha opinião achei falta de educação da sua parte chegar aqui no meu comentário dizendo que estou errado sem mais nem menos. Com certeza seria mais proveitoso para você e para mim perguntar o motivo do porque fiz tal afirmação tentando entender meu ponto de vista e não desprezando ele com um comentário que não ajuda ninguém. Agora quando eu leio o seu comentário você me diz que a culpa pode ser minha por não suprimir o que eu necessito ou má configuração da mesma. Bem, já tenho alguns anos de experiência com servidores e não custa nada dá um HTOP de vez em quando para ver o uso dos recursos. Quanto a má configuração, acredite, fiz tudo corretamente sim, e se não soubesse contrataria alguém pra isso como o Serge fez.

            Mas então, complementando o meu comentário, segue alguns links para que você possa entender melhor o que estou falando, abs! 🙂

            Veja o tópico: “É possível adquirir um disco defeituoso?” Onde eles falam claramente que não há qualquer tipo de reembolso.
            https://www.kimsufi.com/pt/faq/
            Aqui estão alguns links extras retificando o que eu falei:
            https://portaldohost.com.br/forum/topic/16060-kimsufi-oque-tem-a-dizer/#comment-142294
            https://portaldohost.com.br/forum/topic/21291-duvida-sobre-dedicado-onlinenet-x-kimsuficom/#comment-191981

          • Emerson e Ricardo, a conversa de vocês ajudou a mostrar outros pontos de vista e com certeza ajudará ainda mais os leitores desse post, obrigado a ambos!

            Só peço a gentileza de não levarem as opiniões para o lado pessoal, ok? Ficou clara que a intenção de ambos é apenas conbribuir!

          • Émerson Felinto

            Serge, fico a disposição para fazer um artigo para você mostrando mais sobre como contratar um servidor barato, fazer a configuração e fugir da hostgator 😀
            Pois sei que muita gente gostaria de saber como fazer isso, mas tem pouca experiência ou se complica nos termos técnicos.
            Abraços! 😉

          • Blz, bora conversar 🙂

          • Tudo bem Émerson, entendo que esteja constrangido pela minha ação e também fiz errado em não perguntar, ok 😉

            Mas mesmo sendo Servidores de terceira linha, não hardwares tão antigos, mas também não muito novos como acontece com a primeira linha.(nessa parte eu informei errado e até peço desculpas).

            Gostei que colocou links para afirmar o seu contra-dizer, mas voce errou em 1!
            No FAQ da kimsufi, a respeito dos discos defeitusos, é caso o disco tenha sido danificado e substituido, sendo assim voce paga para acessar dados do HD danificado caso seja recuperável!

            Nao quero desrespeitar ninguem, pois se quer respeito, tem que primeiro agir com respeito(meu pensamento). Peço desculpas pela ação e não ter perguntado o porque dessa sua opiniao.

            Não irei mais responder este comentário para deixa-lo extenso demais e já deu para notar a minha opiniao sobre.

          • Émerson Felinto

            Olá, o link da kimsufi foi apenas para provar o posicionamento da empresa em relação a reembolso. Se algo der errado, você não recebe reembolso, há pouquíssima informação que eu encontrei sobre isso no site do kimsufi, até entendo, não é uma informação que eles querem destacar.

            E apenas reforçando de novo o que disse, não estou recomendo que ninguém saia de lá, caso você use. Eu usei eles por um tempo e nos meses que usei me serviram muito bem. Porém destaco que é sempre bom fazer backup e caso der algum problema o suporte demora entre 1 e 2 dias pra resolver, isso se resolveram, ok ?

            Aqui tem mais artigos mostrando a diferença OVH x Kimsufi:
            http://www.webhostingtalk.com/showthread.php?t=863326
            http://www.webhostingtalk.com/showthread.php?t=1435032

            “Kimsufi é, obviamente, vai ser uma porcaria. Os servidores que eles usam foram usados ​​por várias pessoas antes de você e por isso são propensos a quebrar. Eles são tão baratos porque são ruins.
            Eu usei Kimsufi antes para pequenas partes de outros projetos. Eu tinha dois servidores especificações idênticas deles e um funcionou perfeito e um era horrível. É a sorte do sorteio. Eu re-ordenou outro e tem um melhor, em seguida, cancelado o horrível.
            Suporte não vai ajudá-lo por causa do preço. Kimsufi você tem que muito confiar em si mesmo. Eu sugiro não usá-los para qualquer projetos ao vivo e usar SoYouStart em vez disso. Se você se preocupa com uptime e qualidade do seu servidor, então você deve estar disposto a pagar um pouco mais.” ( Tradução)
            https://www.spigotmc.org/threads/kimsufi-do-not-get.21685/

            Abs!

          • sem problemas, okay okay. A Kimsufi tem lados bons e ruins isso é fato!, porque não conversarmos privadamente sobre ou nos conhecermos?

          • Émerson Felinto

            Claro, será um prazer =)
            Skype: emerson.felinto
            Facebook: https://www.facebook.com/emersonfelinto123

          • Émerson Felinto

            PS: Vale lembrar que caso tenha causado a impressão de “não contrate servidores na kimsufi” está totalmente errada. Apenas recomendei que faça backup, e sempre dou essa sugestão a qualquer tipo de servidor que você use, por mais “confiável” que seja.
            Eu por opinião pessoal não uso a hospedagem deles, mas tem gente que usa, então vai do bolso e bom sendo de cada um, abs! 😉

  • Tania

    Olá, obrigada por compartilhar coma gente, que está começando agora, sua experiência. Eu comprei esta hospedagem, mas ainda nem configurei o blog, não fiz nada, mas pelo menos já tenho suas dicas para ter uma ideia das coisas que podem acontecer. Obrigada! Você sempre tem uma opinião sincera sobre as coisas da internet. Valeu!!!

    • Valeu Tania! Se você já comprou sua hospedagem e ainda não fez nada, criar um blog normalmentr não é o 1o passo que recomendo.

      Dá uma conferida nesse post que você vai entender: http://marketing4nerds.com/mail-log-maneira-mais-facil-de-conseguir-foco-e-comecar-de-verdade-mundo-internet-marketing-em-apenas-5-passos-e-sem-precisar-de-um-blog/

      Abraço!

      • Tania

        Ok. Obrigada por responder. Eu tinha pensado em criar uma Fanpage e ir postando os temas que eu vejo como os mais pertinentes no meu nicho, organização e educação canina. Mas posso tentar seguir os seus passos, criação da isca e sequência de e-mails. Ainda assim, acho uma boa criar a Fanpage, até para fazer perguntas, testes e pesquisas. O que você acha?

        • A não ser que você tenha muito tempo para se dedicar a criar a Fan Page, eu começaria pela Isca.

          Quando você estiver pronta pra capturar emails você cria sua Fan Page, pois já vai ter uma página de destino para onde mandar o público do Facebook.

          A Fan Page também vai ser usada para você fazer anúncios patrocinados no Facebook, gerando leads para sua lista de e-mail.

          Facebook não é minha melhor praia, sobre isso dê uma olhada em Camila Porto http://www.camilaporto.com.br e Luciano Larrossa
          http://www.lucianolarrossa.com/aulas-gratis-livro.

          Ambos tem livros publicados e cursos online.

          • Tania

            Obrigada. Já tenho três cursos online sobre marketing digital, um específico sobre Facebook. Eu até comentei num post seu que fala sobre a falta de foco, dos vários cursos que compramos, dos “gurus” que seguimos, das listas de e-mails que entramos, e que depois ficamos recebendo vários e-mails por dia, do dinheiro gasto, do tempo escasso para estudar tudo e por em prática….Venho há um ano nesta vida de “aprendedora”, quero mudar, em 2017, para “fazedora”. Acabei de retornar da São Paulo, participei de um evento ao vivo por 3 dias. Muitas palestras falando do mindset, da força interior, da criatividade, do valor de se conhecer bem o seu público alvo,a transformação interior, empreendedorismo e legado! Ufa. Valeu mesmo!!!
            Parabéns, admiro seu trabalho.

  • excelentes dicas! nunca vi nada parecido, obg!